sexta-feira, 23 de junho de 2017

Prova nº 11 - Corrida de S. João -Porto




Correr no Porto é sempre um enorme prazer. Usando o "cliché " habitual, mesmo sem estar preparado lá fui. Afinal eram só 15 Km, que diabo?

Felizmente, o calor da véspera, os 40 e tal graus que apanhámos na viagem ( e que teve como consequência os trágicos incêndios de Pedrógão Grande), não se fez sentir muito na Corrida, embora a temperatura aconselhasse a algumas cautelas. A organização, atenta a estas coisas, já se tinha prevenido, pondo colaboradoras à entrada da zona de partida, a aplicarem protector solar nas zonas mais expostas dos atletas e colocando  4 pontos suplementares de refrescamento, com auto-tanques dos Bombeiros  a tornarem mais suportável a canícula.

A Runporto tem sido exemplar no tratamento que dá aos atletas.

Antes da partida fez-se um sentido minuto de silêncio pelas  numerosas vítimas dos fogos que, depois de terem ceifado dezenas de vidas, ainda estavam a devastar as florestas e casas do centro do País.

A Corrida tinha como ponto de partida e de chegada o Cais do Calém, saindo-se no sentido de jusante,  retorno junto ao Castelo do Queijo, passagem pela partida aos 8 Km, ida até à Ribeira e volta, terminando à sombrinha do arvoredo daquele jardim.

Aquele percurso é-me bastante familiar, pois a Maratona e a Meia Maratona do Porto também o utilizam. Sempre a ver o Douro, aqueles 15 Km fazem-se bem, principalmente para quem for devagar, como eu, que demorei mais de 1,20h para os fazer. Mesmo assim, ainda deu para ficar na 1ª metade (Enaaaa).

Parabéns, Runporto.com. Parabéns Jorge Teixeira e sua magnífica equipa e muito obrigado pelos cuidados e pela atenção que deposita na Corrida, esta actividade tão importante e acessível a que cada vez mais gente vai aderindo.

Resultados completos aqui.


 

domingo, 4 de junho de 2017

Prova nº 10 - Corrida de Santo António






Sete vezes se fez esta Corrida e sete vezes a corri.Quando se gosta repete-se. Mesmo sem correr (nem treinar) desde o 1º de Maio, lá fui marcar a minha presença. E a verdade é que até nem correu muito mal, se bem que na 2ª metade tenha quebrado um bocadinho (um grande bocadinho) o ritmo, resultado de um mês de inactividade física.
Parti do grupo dos sub-50 minutos, convencido que muito dificilmente conseguiria este tempo, contudo, quando, aos 3 Km passo pelo marcador de ritmo dos 50' achei que talvez não fosse impossível.  E não foi. Terminei com 48,14.
Resultados completos aqui.